Arquivo da categoria: Gol de Quem?

Ob-La-Di-Ob-La-Da

Letra

[Paul McCartney/John Lennon]

Desmond has a barrow in the marketplace
Molly is the singer in a band
Desmond say to Molly, girl I like you face
And Molly says this as she takes him by the hand

Obladi, oblada,
Life goes on, bra
La la how the life goes on
Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on

Desmond take a trolley to the jewelers store
Buys a twenty carat golden ring, (rin-ring)
Takes it back to Molly waiting at the door
And as he gives it to her she begins to sing (sin-sing)

Obladi, obla-a
Life goes on, bra
La la how the life goes on
Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on

Yeah, In a couple of years they
have built a home sweet home
With a couple of kids running in the yard
of Desmond and Molly Jones

Happy ever after in the market place
Desmond lets the children lend a hand
Molly stays at home and does her pretty face
And in the evening she's a singer with the band

Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on
Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on

Happy ever after in the market place
Molly lets the children lend a hand
Desmond stays at home and does his pretty face
And in the evening she's a singer with the band

Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on
Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on
And if you want some fun
take Obladi blada

Curiosidades

John: a gente tocava aquela versão meio por brincadeira. Quando mostramospro Savalla (produtor do GOL DE QUEM) ele quis gravar de qualquer jeito, ele é um beatlemaníaco de carteirinha! Ficou legal, e resolvemos incluí-la no disco...

Fernanda: Gosto dos Beatles! Acho que é uma banda fundamental pra quem faz música em todo mundo.
O livro do George Martin é bem legal, fala exatamente do período de gravação do disco Sgt. Pepper's. Pra quem gosta deles, é um prato cheio; pois revela muito do convívio interno da banda, além da relação com o produtor.

Curiosidades

Fernanda ainda sobre Beatles: desde que tinha 7 ou 8 anos eu conheço Beatles. Lembro que quando John Lennon morreu eu fiquei muito triste. Meus amigos ficaram impressionados, mas acho que era porque eu já ouvia a banda e eles não...

“Ficava o dia inteiro cantando e foi assim que tudo começou. Como os Beatles eram minha banda preferida, fui parar no rock”.

Covers

John: Volta ao passado está todo mundo fazendo hoje em dia e sempre se fez isso, até os próprios Beatles e Elvis Presley fizeram versões de músicas das quais gostavam. "Cover" pode ser ás vezes um truque sujo, principalmente se a música regravada for um sucesso recente. Citando Maxwell Smart: "se você usasse o seu talento para o bem e não para o mal...".

Sobre a escolha das covers - Fernanda: Acho que vamos pelo gosto mesmo, e das possibilidades que a gente enxerga numa música, no que podemos fazer pra ela ficar bem diferente da original...

Algumas covers feitas pelo banda: aqui.

PROJETO “ÁLBUM”

Spoc

Letra

[John Ulhoa]

Não basta ser sincero
Ter caráter, ser honesto
Gotta work, like Kirk
E o Vulcano
Ó meu Deus
Quanta luta, quanta luta
Quanto treino
E insistindo e brigando
Quanto força
E doendo
Ó meu Deus, ó meu Deus
Ó meu Deus
Ah não seria mal
Ó meu Deus
Se eu fosse é errado eu sei
Sustentado pelo mundo
A Etiópia é assim
Subaquistão é assim

(Agora em Francês...)

Spoc, Spoc, Spoc, Spoc
É que eu nasci pro trabalho
Spoc, Spoc, Spoc, Spoc
Me arruma um trabalho

Curiosidades

John: Spoc, nem sei direito porque escrevi errado, acho que era pra ficar meio "brazuca" ou algo assim...

Versão 2.0: aqui.

A Parte Em Francês de SPOC - Fernanda: Cumprindo o prometido, finalmente está disponível, depois de anos de mistério, aquela parte em Francês da música "Spoc". Por favor, não briguem com a gente, há erros etc... Vale mesmo pra cantar junto com a canção. Outro dia pedi pra um amigo francês corrigir, mas fugia do jeito que temos cantado há anos. Então vai assim mesmo, não riam:


Il ne suffit pas d´être sincère
Honête et avoir du caractère
Gotta work, like Kirk et l´vulcan
A mon dieu que de lutte, que de lutte
D´entrainements, insistant, se battant
Que de force, malfaisante
A mon dieu, a mon dieu, a mon dieu
Ãh!
Ça ne serait pas mal, a mon dieu
Si je l´étais
C´est faux je sais
Entretenue par le monde
L´Ethiopie c´est ainsi
Le Subaquistan c´est ainsi

Vida de Operário

Letra

[Falcão]

Fim de expediente cinco e meia
Cartão de ponto, operários
Saem da fábrica cansados da exploração
Oito horas e de pé
E de pé na fila ônibus lotado
Duas horas em pé ou sentado
Vida de operário
Vida de operário
Vida de operário
Braços na máquina operando a situação
Crescimento da produção
E o lucro é do patrão
Semana é do patrão
Ganância é do patrão

Curiosidades

John: Essa musica é do Falcão do Excomungados... Esse Falcão num é o Falcão do girassol na lapela, não (muita gente acha que é do Falcão brega-music de Fortaleza), e sim o de uma banda punk paulista dos anos 80, chamada Excomungados. Ela já tinha sido gravada antes pela Patife Band, banda do Paulo Barnabé.

Fernanda em reposta a um fã: Vida De Operário não é de nossa autoria mas de todo modo, é uma letra triste também, não? Acho que o som é que é bem-humorado. Mas estamos realmente em outra fase agora, tomara que você ainda tenha a chance de ouvir o Isopor e gostar das músicas mais "pra cima" que tem lá.

Versão 2.0: aqui.

PROJETO “ÁLBUM”

Ok, All Right!

Curiosidades

Padman: A banda utilizava esse equipamento até a turnê do Tem mas Acabou. Esses "trecos" consistiam em captadores embutidos e ligados a módulos de sons e samplers que emitiam sons de bateria. Na turnê do Tem mas Acabou, eles acabaram criando um outro Padman utilizado pelo Xande na "música" "Ô Tião".

Falando nesse instrumento...tem o Martelo também que é tocado na música "Ring My Bell" ao vivo, produzinho o som do "túúú´", o martelo também foi usado na música "Aerosmiths" produzinho o som de "bateria", aquele "pá pá pá pá pá" na turnê "Tem Mas Acabou".

Padman: Mão direita>bumbo - Mão esquerda>caixa - Cabeça>prato + Martelinho> pratinho

John: Meu médico falou para mim parar com aquilo. Aquilo dói. Eu tenho aquilo guardado numa caixa...É como se fosse uma piada, se você conta duas vezes já não tem a mesma graça. No início aquilo tinha uma função muito clara: a gente era só a parte eletrônica - não tinha o Xande - sem a parte acústica da bateria, e para fazer as pessoas criarem uma simpatia pelo eletrônico invisível..então você batia aqueles negócios...o cara falava: isso é legal, também faz barulho... Mas agora tem uma idéia mais musical para tudo aquilo.

Ring My Bell

Letra

[Frederic Knight]

You can ring my bell
Ring my bell
You can ring my bell
Ring my bell

You can ring my bell
You can ring my bell
Ding-a-ling, ding-a, ah, ring it

Loco, loco, loco

Curiosidades

"Ring My Bell" é uma música do gênero disco, que chegou a número 1 na parada Billboard americana na voz da sua intérprete original, Anita Ward. A versão do Pato Fu interpola essa música com outro clássico da disco music, a composição "Dance a Little Bit Closer", sucesso de Charo (na parte: "Loco, loco!").

Padman: A banda utilizava esse equipamento até a turnê do Tem mas Acabou. Esses "trecos" consistiam em captadores embutidos e ligados a módulos de sons e samplers que emitiam sons de bateria. Na turnê do Tem mas Acabou, eles acabaram criando um outro Padman utilizado pelo Xande na "música" "Ô Tião".

Falando nesse instrumento...tem o Martelo também que é tocado na música "Ring My Bell" ao vivo, produzinho o som do "túúú´", o martelo também foi usado na música "Aerosmiths" produzinho o som de "bateria", aquele "pá pá pá pá pá" na turnê "Tem Mas Acabou".

Padman: Mão direita>bumbo - Mão esquerda>caixa - Cabeça>prato + Martelinho> pratinho

John: Meu médico falou para mim parar com aquilo. Aquilo dói. Eu tenho aquilo guardado numa caixa...É como se fosse uma piada, se você conta duas vezes já não tem a mesma graça. No início aquilo tinha uma função muito clara: a gente era só a parte eletrônica - não tinha o Xande - sem a parte acústica da bateria, e para fazer as pessoas criarem uma simpatia pelo eletrônico invisível..então você batia aqueles negócios...o cara falava: isso é legal, também faz barulho... Mas agora tem uma idéia mais musical para tudo aquilo.

Veja outros covers feitas pelo banda: aqui.

Qualquer Bobagem

Letra

[Tom Zé / Mutantes]

Chegue perto de mim
Não precisa falar
Acenda o meu cigarro
Não queira me agradar
Não decida nem pense
Não negue nem se ofereça
Não queira se guardar
Não queira se mostrar
Queira, queira queira
Escute essa canção
Ou qualquer bobagem
Ouça o coração

Curiosidades

Fernanda participou da faixa "Brazil, Capital Buenos Aires" do álbum "Estudando a Bossa" (2008) do Tom Zé.

Veja outros covers feitas pelo banda: aqui.

Clipe

Clipe: Net Filmes , direção de Eduardo Climachauska.

- Caretas Engraçadas: O diretor do clip apenas pediu para que dublássemos o refrão durante o curto trajeto do carro. A gente teve a idéia na hora, mas não sabíamos que ia ser uma das cenas mais lembradas...
- Karburama é um nome fictício para uma oficina mecânica, a do clipe de Qualquer Bobagem.
- A foto da Fernanda no calendário foi feita exclusivamente para o clipe.

Lulu: Sou novo na banda (2005), mas o clipe do Pato Fu que eu mais gosto ainda é “Qualquer Bobagem”, como público né.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

A Volta do Boêmio

Letra

[Adelino Moreira]

Boemia
Aqui me tens de regresso
E suplicante lhe peço
A minha nova inscrição
Voltei pra rever os amigos
Que um dia
Eu deixei a chorar de alegria
Me acompanha o meu violão
Boemia
Sabendo que andei distante
Sei que essa gente falante
Vai agora ironizar:
Ele voltou
O boêmio voltou novamente
Partiu daqui tão contente
Por que razão quer voltar?
Acontece que a mulher
Que floriu meus caminhos
De ternura, meiguice e carinho
Sendo a vida do meu coração
Compreendeu
Me abraçou e dizendo a sorrir
Meu amor você pode partir
Não esqueça o seu violão
Vais rever os seus rios,
Seus montes, cascatas
Vá sonhar em novas serenatas
E abraçar seus amigos leais
Vá embora pois me resta
O consolo e a alegria
De saber que depois da boemia
É de mim que você gosta mais

Curiosidade

"A Volta do Boêmio" é composição de Adelino Moreira e fez sucesso na década de 1960 na voz de Nélson Gonçalves.

Veja outros covers feitas pelo banda: aqui.

Sobre o Tempo

Letra

[John Ulhoa]

Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
Como zune um novo sedã

Tempo, tempo, tempo mano velho
Tempo, tempo, tempo mano velho
Vai, vai, vai, vai, vai, vai

Tempo amigo seja legal
Conto contigo pela madrugada
Só me derrube no final

Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
Como zune um novo sedã

Tempo, tempo, tempo mano velho
Tempo, tempo, tempo mano velho
Vai, vai, vai, vai, vai, vai

Tempo amigo seja legal
Conto contigo pela madrugada
Só me derrube no final... oh-oh... oh-oh ah...

Curiosidades

Primeiro grande sucesso da banda.

Ricardo: "Sobre o Tempo" é uma das facetas do Pato Fu. É uma musica pop, a gente trabalha com esse lado pop também, e naquele momento foi uma musica que a gente achava que era a musica certa, pra demonstrar inclusive esse nosso lado também.

Prêmio MTV 1995 - Banda Revelação: O prêmio foi uma surpresa sim, pois concorríamos com outros grupos muito fortes. Sinceramente, achávamos que o Chico Science iria ganhar. Cada clip tem sua história, são diretores diferentes, locações diferentes, etc. A gente sempre acha que o melhor é o último.

Outras Versões:
- A Gisa nos deu uma fita com a versão de "Sobre O Tempo" sim! Ela realmente canta muito bem e tem uma voz bem forte.
- Los Hermanos (ao vivo/Show de BH). Assista: aqui.
- Zélia Duncan - TV Cultura Bem Brasil. Assista: aqui.
- Banco do Brasil (propaganda:"faça as pazes com o seu tempo")
- Trash Pour 4 - show de lançamento do álbum Super Duper que conta com a participação da Fernanda (Sesc Pompéia/2006 e no Japão). Assista: aqui.

Clipe

Versão Brasileira, direção de Rodolfo Magalhães e Eduardo De Jesus. Edição Eduardo Zech

Fernanda: O clip de Sobre O Tempo foi gravado num galpão aqui em BH, as cenas externas foram feitas perto de uma cachoeira no interior. Nós gravamos o clipe na Serra do Cipó (MG), num galpão cheio de sofá. A gente procurou trocar de roupas mil vezes, ficar em diverasa posições não comprometedoras no sofá. O clipe mesmo fala do tempo...sobre os diversos tempos...tempo embaixo d' água , tempo que você fica parado sem pensar em nada, tempo de comer um biscoito, uma maçã.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Onofle

Letra

[John Ulhoa]

Here from the edge of my
worst fears
Life's but a dream
Metal is the only thing
That sounds louder
Than the voice I hear
Inside of me
Day and night
Night and day
Screaming!
Fudido! Fudido! Fudido! Fudido!
Listen to the door bell
Pretend you're in a tunnel
Crying as a train goes by
Flying with the Jetsons
Listen to the clock tic-tac
Inside of me

Curiosidades

John: Onofle é uma sátira ao teen-metal que pululava aqui em BH no início dos anos 90. é o mesmo tema de Capetão 66.6FM. Garotinhos ainda sem barba cantando com voz de monstro letras tipo ”sexta-feira treze”, de terror juvenil. Mas são quase crianças ainda, certo? É uma lagartixa querendo de passar por jacaré...Daí o “Onofle” (Onofle era o nome da lagartixa de estimação do Cebolinha, que mais tarde descobriu ser um jacaré...).

John: É uma voz bem gravona, né? “I was Born in the kitchen of my house" e depois ”there´s a monster in my pants”, hehe... Eram bobeiras que circulavam na época. Esse é o universo pop. Cada um interpreta as coisas como quer... Ah, mas num esquenta que às vezes o significado feio é o mais bonito!

Sertões

Letra

[Ricardo Koctus]

O Não faço conta do tempo perdido
Que o tempo só passa
Não volta pra trás
Não leio as linhas
As linhas são retas
Os versos, poemas
Dilemas são mais
Os contos disfarçam
A vida sofrida, corrida
Dos nossos velhos pobres pais
Não corto as cordas
Porque sobre elas estão os meus pés
Me admira o céu é o limite
Destino, castigo em qualquer lugar
Bendito seja com toda certeza
Não há o gente ó não
Luar como esse do sertão
Não há ó gente ó não