Arquivo da tag: MTV

Anormal

Letra

[John Ulhoa]

Rádio ligado
Troco estações porque
Não sei o som que você
Pode odiar

No supermercado
Eu tento escolher
O mesmo sabor que você
Deve gostar

Se é que conheço você
Só de te observar
Posso apostar que não vai
Me decepcionar

Mais que anormal
Eu devo ser
Pra ver você
Em todo lugar

Dentro do quarto
Vejo comerciais
Qual vai te convencer
Que ainda estou lá

No supermercado
Tentando escolher
O mesmo sabor que você
Deve gostar

Se é que conheço você
Só de te observar
Posso apostar que não vai
Me decepcionar

Curiosidades

John: gosto de falar na primeira pessoa coisas que outros não falariam normalmente. Gosto de chamar a mim mesmo de anormal, mais do que chamar os outros.

Fernanda: Foi a última composição a entrar no CD. Ela foi feita em dezembro, as outras canções datam de 2003 em sua maioria. É a mais pop do disco, vai ganhar um clipe do Jarbas Agnelli. Gosto muito dos vocais que fizemos pra ela e Lulu gravou um cravo muito bacana!

Clipe

Direção: Jarbas Agnelli

Premiação VMB MTV - Melhor Direção de Arte

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Fernanda: Estivemos por dois dias com o diretor Jarbas Agnelli e sua equipe gravando nossa participação no clipe de "Anormal". Foi usado pela primeira vez no Brasil um equipamento completo de motion caption (aqueles usados em megaproduções cinematográficas e de videogames). Logo colocaremos na seção de fotos o "making of " pra vocês! Todos viramos pontinhos digitais numa roupa que lembrava o uniforme da swat-robocop-hellraiser.

Fernanda: A gente adora fazer clipes! É verdade que a demora entre os takes é grande, vez por outra um de nós fica horas e horas sem ser necessário no set de filmagem.
Esses homens de preto aí em cima estavam vestindo malhas colantes à espera de serem plugados ao equipamento que captou nossos movimentos para a modelagem em 3D.
Não estavam muito satisfeitos com o figurino, mas valeu a pena!

No making of, cada integrante usou uma malha preta, onde eram pregadas luzinhas vermelhas, captadas por sensores ligados ao PC. Foram mais de 12 horas de filmagem.

Phase Space - Motion Capture: saiba mais aqui!.

Eu

Letra

[Frank Jorge, Marcelo Birck, Alexandre Ograndi, Carlo Pianta]

Eu queria tanto encontrar
Uma pessoa como eu
A quem eu possa confessar
alguma coisa sobre mim

Quando acontece um grande amor
assim como você e eu
o tempo passa por nós dois
não lembro o que aconteceu

Eu...queria tanto encontrar
Uma pessoa como eu
A quem eu possa confessar
alguma coisa sobre mim

Mas nem por isso vou ficar
a questionar os erros meus
Você precisa procurar
Achar o que você perdeu

Eu queria tanto encontrar
Uma pessoa como eu
A quem eu possa confessar
alguma coisa sobre mim

Curiosidades

A escolha de Eu - Fernanda: É uma música da Graforréia Xilarmônica, de quem já havíamos gravado "Nunca Diga", em 98. Fizemos um arranjo bem mais pesado do que o original, mas a melodia é tão forte que ela soa lindamente com mais guitarras, sem perder a essência criativa dos gaúchos. Ela fala sobre alguém tentando encontrar seu par único no mundo. Uma música de amor-solidão-desencontro, sem ser simplesmente brega.

Pato Fu e Frank Jorge: leia também "Nunca Diga".

Clipe

Diretor: Ferré - Veja o clipe aqui!

Premiado no VMB MTV 2001 – Melhor clipe Pop

Theremin - Fernanda: Várias bandas já usaram ou usam o teremim. Na música "Eu", ele é muito evidenciado e resolvemos contar um pouco da história do inventor dele. Quando convidamos o diretor, Luiz Ferré, ele havia acabado de adquirir uma fita sobre o Leon Theremin, uma grande coincidência.

Que diabos é isso?: Theremin World.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Xande, sobre o seu clipe preferido: um que eu gosto por outro lado, de cenas e cenários, é o de “Eu”, tem atuação, estamos todos tocando theremin… E na época o Ferré, que dirigiu, estava fazendo uma pesquisa exatamente sobre isso, então foi genial.

Versão Música de Brinquedo

Sobre o Tempo

Letra

[John Ulhoa]

Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
Como zune um novo sedã

Tempo, tempo, tempo mano velho
Tempo, tempo, tempo mano velho
Vai, vai, vai, vai, vai, vai

Tempo amigo seja legal
Conto contigo pela madrugada
Só me derrube no final

Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
Como zune um novo sedã

Tempo, tempo, tempo mano velho
Tempo, tempo, tempo mano velho
Vai, vai, vai, vai, vai, vai

Tempo amigo seja legal
Conto contigo pela madrugada
Só me derrube no final... oh-oh... oh-oh ah...

Curiosidades

Primeiro grande sucesso da banda.

Ricardo: “Sobre o Tempo” é uma das facetas do Pato Fu. É uma musica pop, a gente trabalha com esse lado pop também, e naquele momento foi uma musica que a gente achava que era a musica certa, pra demonstrar inclusive esse nosso lado também.

Prêmio MTV 1995 – Banda Revelação: O prêmio foi uma surpresa sim, pois concorríamos com outros grupos muito fortes. Sinceramente, achávamos que o Chico Science iria ganhar. Cada clip tem sua história, são diretores diferentes, locações diferentes, etc. A gente sempre acha que o melhor é o último.

Revelação MTV 1995

Outras Versões:
- A Gisa nos deu uma fita com a versão de "Sobre O Tempo" sim! Ela realmente canta muito bem e tem uma voz bem forte.
- Los Hermanos (ao vivo/Show de BH). Assista: aqui.
- Zélia Duncan - TV Cultura Bem Brasil. Assista: aqui.
- Banco do Brasil (propaganda:"faça as pazes com o seu tempo")
- Trash Pour 4 - show de lançamento do álbum Super Duper que conta com a participação da Fernanda (Sesc Pompéia/2006 e no Japão). Assista: aqui.

Clipe

Versão Brasileira, direção de Rodolfo Magalhães e Eduardo De Jesus. Edição Eduardo Zech

Fernanda: O clip de Sobre O Tempo foi gravado num galpão aqui em BH, as cenas externas foram feitas perto de uma cachoeira no interior. Nós gravamos o clipe na Serra do Cipó (MG), num galpão cheio de sofá. A gente procurou trocar de roupas mil vezes, ficar em diverasa posições não comprometedoras no sofá. O clipe mesmo fala do tempo...sobre os diversos tempos...tempo embaixo d' água , tempo que você fica parado sem pensar em nada, tempo de comer um biscoito, uma maçã.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Clipe comentado

MTV Ao Vivo

Gol de Quem?

Letra

[Ricardo Koctus/John Ulhoa]

O mundo é um grande pão com manteiga
café com leite
Nunca mais,
nunca mesmo sobre qualquer assunto
Obtemperarei...assim espero
Porque sei calcular o valor
de um amor que desponta
Eu meço pelo tamanho da dor
Que no final eu sei que vai sobrar
É preciso dizer, é preciso dizer
Ié, ié, ié, ié, ié, ié, ié
Tá na hora, tá na hora
Todo mundo foi embora e eu sobrei
Aqui feito um bobo só pensando nela
Já soprei a vela e vou deitar
Até as pernas melhorar
vou voltar a caminhar
E se Deus quiser Ele vai me chamar
Eu também quero e eu vou, eu vou
Eu também quero e eu vou, eu vou
E você como vai? Tudo bem
Intão vem. Como não? Eu também
Tudo bão? Tá não
Cê também? Intão vão

Curiosidades

John e Ricardo são atleticanos, Xande é cruzeirense e Fernanda é Cruzeiro e Corinthians.

Ouça a versão do Pato Fu para o Hino do Atlético Mineiro: aqui.
Ficou fora do projeto da Revista Placar.

Que diabos é isso?


Como assim “GOL DE QUEM?” ?

Barbosa, pode ser considerado um dos jogadores mais injustiçados da história do esporte no país. A máxima de que um só erro pode apagar todos os acertos vitimou-o talvez mais do que ninguém.

Diz-se que todo grande time começa com um grande goleiro, e com o Vasco não foi diferente. Com Barbosa sob suas traves, o clube deu início à construção do maior time de sua história, aquele que ficou conhecido como Expresso da Vitória. Jogando neste time, Barbosa acabou se tornando o jogador que conquistou o maior número de títulos com a camisa do Vasco.
Maior goleiro dos anos 40, e titular da seleção brasileira por um longo período, Barbosa tinha tudo para ser glorificado e eternizado unanimemente como um dos maiores goleiros da história do futebol brasileiro, não fora um fatídico acidente na tarde do dia 16 de julho de 1950. Naquele dia, o Brasil decidia a Copa do Mundo, no Estádio do Maracanã, contra o Uruguai, dependendo apenas do empate, que os gols de Friaça, para os anfitriões, e Schiaffino, para o Uruguai, iam garantindo. Até que se sucedeu o momento mais trágico da história do futebol nacional;o craque uruguaio Gigghia recebeu lançamento e quando parecia que ia cruzar, chutou. A bola entrou entre a trave e Barbosa, que não teve qualquer culpa no lance. O “Maracanazzo” tornou-se porém a via-crúcis de Barbosa, que nunca readqüiriu o prestígio que dispunha antes daquela imemorável tarde.
Por muito tempo, muitos brasileiros afirmavam que “não se podia confiar em um goleiro negro”. Na Copa de 94, nos Estados Unidos, o jogador tentou entrar na concentração da seleção brasileira para apoiar os jogadores, mas foi barrado. Constrangido, declarou a repórteres: “No Brasil, a pena máxima por um crime é de 30 anos. Eu pago há 44 anos por um crime que não cometi…”
No dia 7 de abril do ano 2000, quase 50 anos após o “Maracanazzo”, Barbosa faleceu, aos 79 anos, em Praia Grande, litoral paulista, vitimado por um acidente vascular cerebral. Para ele, a justiça não chegou nunca.

“Quando ela tiver que entrar, ela entra mesmo. O jeito é ir lá dentro e pegar a bola para continuar.” (Barbosa, goleiro da Seleção Brasileira na Copa de 50) - Site Futbrasil

Rock Gol MTV

1998 - Karnak + PATO FU = Kafu
" Fernanda Takai, líder do Pato Fu, foi além deste feito. Além de circular num antro de boleiros, ainda obteve a glória de dirigir um time por dois anos seguintes. Sim, ela foi a técnica, mentora de todas as jogadas da equipe, afiliada na época ao Karnak. "Se eu acredito no meu time?! Olha, eu costumo acreditar em várias coisas... A minha participação está sendo muito pensamento positivo, o máximo que puder", disse Fernanda aos repórteres de edição de 1999. Eles não deram muita bola, mas era assim mesmo que ela se comunicava. Com seus pensamentos positivos. Pouca gente sabe, mas a Fernanda Takai tem uma espécie de sexto sentido. Comunica-se com os outros por meio de pensamentos. Um poder telepático fora do normal. Armava a jogada e orientava a equipe sem dar um piu. Nunca ninguém relatou, mas foi a treinadora que teve papel decisivo no gol mais comemorado da história do Rock Gol."
(Trecho de "Sexto Sentido" - Contos do Rockgol por André Naddeo)
2001 - Clube da Esgrima
Tianastácia + Jota Quest + Sideral + PATO FU
2002 - Nasfuça
Tianastácia + PATO FU

PROJETO “ÁLBUM”

Pato Fu e Tianastácia