Menti pra você, mas foi sem querer

Letra

[Rubinho Troll]

Menti pra você
Mas foi sem querer
Me perdoe, amor
Mas não pude conter
Não pude segurar a mentira
Que pulou da minha boca em você
Pulou em você
Ó, meu benzinho
Não posso lhe dizer a verdade
Não posso parar de mentir no mundo

Meu ser é assim desde criança
Não de confiança
Não posso parar de mentir
Mentira branca, mentira preta
Sem querer
Eu minto pra você
Ó, meu benzinho
Não posso lhe dizer a verdade
Não posso parar de mentir no mundo

Curiosidades

Rubinho Troll sobre Pato Fu: John é um caro amigo com quem tenho mantido contato. Recebi sua visita e da Fernanda quando vieram para Londres há algum tempo. Novas colaborações virão a seu tempo - se assim for a vontade do Altíssimo! Temos tentado achar tempo em nossas agendas para um intercâmbio de idéias. Se alguma coisa resultar disso pode ter certeza que vai estar à venda nas boas casas do ramo e vou ficar deveras lisonjeado em ter você e toda a nação brasileira como cliente.

Pato Fu e Rubinho Troll: leia mais em "O Mundo Ainda Não Está Pronto", "Mamãe Ama É o Meu Revólver", "A Necrofilia da Arte", O Filho Predileto do Rajneesh" e "Menti Pra Você Mas Foi Sem Querer".