Arquivo da categoria: Toda Cura Para Todo Mal

Boa Noite, Brasil

Letra

[John Ulhoa]

Essa noite o locutor errou mais uma vez
E um satélite no céu contou pra todo mundo o que ele fez

Eu não gosto muito dele, perfeito até demais
Nunca diz um palavrão e nem pediu perdão
Pra recomeçar de onde parou, sem mesmo piscar

No intervalo comercial reuniu seu pessoal
Disse que assim não dava pra continuar

Demitiu seu assistente que foi quem o distraiu
E mandou toda sua gente descobrir quem foi que riu
E recomeçou de onde parou, sem mesmo piscar

Quando o intervalo acabou, eu não sei se o senhor notou
O seu rosto estava cheio de uma fúria
Os seus olhos cheios de uma dor

E ao se despedir do telespectador disse:

Boa noite, Brasil, vai pra puta que o pariu.

Curiosidades

Sobre Manuela Azevedo (banda portuguesa Clã): De férias em Portugal Fernanda e John foram apresentados ao som da banda lusitana. A empatia foi imediata. Assim como Fernanda, a portuguesa também é casada com um músico, havia tirado licença-maternidade e estava voltando aos palcos. Os dois grupos acertaram parcerias. A tecnologia ajudou o processo. John compôs a letra de "Carrosel dos Esquisitos" (CD Rosa Carne) e Fernanda gravou a primeira voz e enviou em mp3 para Manuela que mora no Porto.

John: Há uns quatro anos um jornalista português nos apresentou a banda dizendo que era parecida com a nossa. Tinha até uma vocalista com o timbre parecido com o da Fernanda. Fomos a Portugal, conhecemos eles e gostamos muito, ficou sendo uma espécie de banda irmã da gente, uma espécie de Fu Fu Clã. Por coincidência, a Manuela estava grávida e a Fernanda também, eu fiz letras para eles e agora ela canta num disco da gente. Foi tudo feito pela internet.

Fernanda: Ela (Manuela) gravou a parte dela e mixamos em BH. A música é como uma crônica, narrando um episódio da televisão.

Fernanda: É uma crônica sobre um episódio que achávamos ser fictício, mas aconteceu com um âncora português e parece que dias atrás também com um jornalista da CNN. Foi inspirada no fato de que nos tempos atuais, tudo está registrado em algum lugar. Ou tem alguém filmando, tirando foto, gravando o áudio… Tem a única participação especial do disco, a portuguesa Manuela Azevedo, de quem sou muito fã! O clipe dela acaba de ficar pronto e foi feito pelo FAM aqui.

Manuela participou da estréia da turnê "Toda Cura para Todo Mal" em São Paulo. Nessa ocasião Fernanda cantou um trecho da música "Problema de Expressão" da banda Clã. Veja aqui.

Manuela apresentou-se junto do Pato Fu nos show realizados em Portugal (Lisboa, Braga, Porto).

Clipe

Direção: Rodrigo Minelli – FAM.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Tudo

Letra

[John Ulhoa]

Tudo que se acende apaga
Tudo que está dentro sai
Tudo que sobe desce
E tudo se encaixa

Tudo que se perde ganha
Tudo que levanta cai
Tudo que bate apanha
E tudo se encaixa

Tudo que se lembra esquece
Tudo que volta vai
Tudo que é triste alegre
E tudo se encaixa

Tudo que é feio é belo
Tudo que é filho é pai
Tudo martelo e prego
E tudo se encaixa

Curiosidades

John: Eu não tenho reverência por nada, se manipulo guitarra, bateria e teclados porque não fazer o mesmo com a voz. Na instrumental "!", deste disco, eu manipulo um som de platéia. Peguei os gritos das pessoas e modulei - conta ele, num efeito que lembra às vezes uma turbina de jato ou scratches.

Fernanda: Essa música tinha sido mostrada no fim de 2003 numa série infantil de televisão, mas pouca gente prestou atenção nela. Depois de um ano, mudamos um pouco o arranjo, Xande gravou uma bateria de verdade e ela ficou bem legal. Tem um clima meio “George Harrison vai à India”…

Clipe

Direção: Adriane Puresa.
Fernanda: O clipe é todo de animação feito pela Adriane Puresa, uma diretora de Belo Horizonte muito boa.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

!

Curiosidades

John: Eu não tenho reverência por nada, se manipulo guitarra, bateria e teclados porque não fazer o mesmo com a voz. Na instrumental "!", deste disco, eu manipulo um som de platéia. Peguei os gritos das pessoas e modulei - conta ele, num efeito que lembra às vezes uma turbina de jato ou scratches.

Fernanda: Instrumental que usamos como abertura dos shows híbridos que vínhamos fazendo antes do disco sair. Antes ninguém se animava muito com ela. Agora um bocado de gente diz que é uma das preferidas, vai entender…

Clipe

Direção: Jimmy e Denis Leroy.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

O Que É Isso?

Letra

[John Ulhoa]

O que é isso?
O que é isso?
O que é isso?
O que é isso?

Um quebra-cabeça
É todo saber
Um nunca me esqueça
Um ser ou não ser

Palavra cruzada
Um bem contra o mal
Tônica trocada
Um não ter final

Uma encruzilhada
Uma quase morte
Um monte de nada
Ou falta de sorte

Um sonho confuso
TV desligada
Brinquedo sem uso
Memória apagada

Curiosidades

Fernanda: Música-lista. Difícil de se decorar. Tem uma sonoridade bem espacial e um clipe fantástico feito pelo Conrado Almada diretamente da Itália…

Clipe

Direção, Fotografia e Edição de Conrado Almada.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Vida Diet

Letra

[John Ulhoa]

A gente se acostuma com tudo
A tudo a gente se habitua
E até não ter um lugar
Dormir na rua
A tudo a gente se habitua

Me habituei ao pão light
À vida sem gás
O meu café tomo sem açúcar
E até ficar sem comer
Sem te ver
A gente custa mas se habitua

Sem giz, sem água
Sem paz, sem nada

Não vai ser diferente
Se eu me for de repente
Se o céu cai sobre o mundo
E o mar se abrir
Em um inferno profundo

Se acostumou sem querer
Ao salto alto
Salário baixo, à vida dura
E até ficar sem TV
É bom pra você
Televisão ninguém mais atura

Curiosidades

"Juxtapozed with U", do Super Furry Animals? Veja aqui!

Fernanda: Outra canção de que gosto muito! Eu gosto dessas coisas melodiosas, harmoniosas, arranjos macios. A letra é muito boa. Acho que o John está acertando cada vez mais quando compõe pra mim, pro meu jeito de cantar.

Pato Fu e SFA

Clipe

Direção: Hugo Prata.
Fernanda: Chamamos o Hugo Prata, um de nossos diretores favoritos pra fazer o clipe dela. Vai ficar muito bom, tenham certeza.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Problemas na gravação [Fernanda Takai sofre agressão durante gravação de clipe em São Paulo]: aqui.

Clipe Versão 2.0: Canal Pato Fu no YouTube.
Versão alternativa em videoclipe para Vida Diet. Filmada nas ruas de Tóquio e outras locações japonesas. Easter egg do DVD Toda Cura Para Todo Mal, de 2005. Dirigida por John Ulhoa.

Saiba mais: 2 malucos

Estudar Pra Quê?

Letra

[John Ulhoa]

Quem mexe com internet
Fica bom em quase tudo
Quem tem computador
Nem precisa de estudo

Estudar pra quê?
Estudar pra quê?
Estudar pra quê?
Estudar pra quê?

Quem mexe com internet
Fica rico sem sair de casa
Quem tem computador
Não de precisa de mais nada
Estudar pra quê?
Estudar pra quê?
Estudar pra quê?
Estudar pra quê?

Curiosidades

Fernanda: Ao longo do tempo, fui aprendendo a interpretar a canção do jeito que ela deve ser, sem soar frágil demais ou, então, exagerada. E, às vezes, tem música que é mais adequada para John. Eu cheguei a gravar Estudar pra quê?, por exemplo, mas vi que não passava bem o que a letra dizia.

John: É uma constatação do tipo de comportamento da galerinha que vive em frente ao computador. Não sei se o academicismo está pronto para receber essa galera e se essa galera está pronta para o academicismo. Não sei como vai ser quando a universidade tiver que receber esse pessoal. Quem está falando não sou eu, faço um personagem - explica ele. Com a palavra os cadernos de educação.

Fernanda: Música politicamente incorreta. Talvez seja o ponto do CD em que as pessoas aumentem o som ou pulem a música. He he. Eu até tentei cantá-la, mas não dava credibilidade. Eu sou muito caxias!

Clipe

Direção: Bill Meirelles. Atriz: Naná Spogis.

Fernanda: Quem fez o clipe dela foi o Bill Meirelles de São Paulo, ele fez o projeto gráfico do Ruído Rosa e boa parte das projeções eletrônicas que usamos nas duas turnês anteriores.

Bill Meirelles: O efeito de desenho que usamos, apesar de muita gente pensar que é apenas um preset do Photoshop, na verdade foi um trabalho de quase 2 semanas de pesquisa até chegarmos a uma combinação de vários efeitos que permitisse o resultado que procurávamos. O clipe tem mais de 250 camadas sobrepostas de animação em 3D, 2D e filmagens, além de 3 semanas de trabalho no retoque das imagens quadro a quadro.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

No Aeroporto

Letra

[John Ulhoa]

E o rapaz do raio X do aeroporto
Vê perfeitamente bem
Tudo o que eu acho que me convém levar
Ele olha pra mim de um jeito torto
E pergunta assim:

O que é essa coisa
que brilha tanto
No meu raio X
Por favor me diz

É uma carta
Uma carta de amor
Ele diz que está tão triste e só
Pede por favor pra eu voltar

Não,
É outra coisa
Por favor
No monitor

Oh, é uma caixa,
São meus discos,
Me desculpe
Deixa eu ir

É uma carta
Uma carta de amor
É uma carta
Uma carta de amor

Curiosidades

John: Gosto muito dessas músicas que parecem que têm script. Acho as mais difíceis de se fazer e, por isso, não faço tantas. Quando a gente tem que colocar esse começo, meio e fim em padrão de música – parte A, parte B e refrão – é complicado, mas eu adoro.

Quero que cada música tenha realmente um assunto, um motivo de ser, que tenha alguma graça específica.

Fernanda: Acho que tem o arranjo e a letra mais cinematográfica de todas. Narra um episódio num raio X de aeroporto, coisa pela qual passamos muito… Lulu e John fizeram arranjos mais complexos e o Xande tocou como ninguém: muita dinâmica e bom gosto no arranjo da bateria.

Clipe

Direção: Juliana Mundim.

Fernanda: Juliana Mundim (carioca-de-brasília-que-mora-em-são paulo) fez o clipe que mistura cenas em aeroportos e paisagens pelo mundo afora com animações fofinhas.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Agridoce

Letra

[John Ulhoa]

Por que você às vezes
Se faz de ruim?
Tenta me convencer
Que não mereço viver
Que não presto, enfim

Saio em segredo
Você nem vai notar
E assim sem despedida
Saio de sua vida
Tão espetacular

E ao chegar lá fora
Direi que fui embora
E que o mundo já pode se acabar
Pois tudo mais que existe
Só faz lembrar que o triste
Está em todo lugar

E quando acordo cedo
De uma noite sem sal
Sinto o gosto azedo
De uma vida doce
E amarga no final

Saio sem alarde
Sei que já vou tarde
Não tenho pressa
Nada a me esperar
Nenhuma novidade
As ruas da cidade
O mesmo velho mar

Curiosidades

John: inspirada "naquelas letras redondas de Erasmo e Roberto Carlos, românticas e sintéticas".

Fernanda: É minha música preferida no disco. Simples, ultra melodiosa e tem aquela tristeza bonita das melhores fases de Roberto e Erasmo. John escreveu a canção pensando nesse tipo de composição…

Fernanda: todas as canções do CD trazem, esse sabor. Algumas têm uma parte redonda, fofinha e, outras, uns espinhos.
As gravadoras ficam satisfeitas com os artistas nas prateleiras certas. O problema é que não sabemos fazer nosso som de outro jeito.

Em um dos show da turnê em São Paulo, Fernanda antes de iniciar a cantar essa música, contou a história do Roberto Carlos da Pampulha [para lembrar dessa história policial].

Clipe

Direção: Conrado Almada.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Simplicidade

Letra

[John Ulhoa]

Vai diminuindo a cidade
Vai aumentando a simpatia
Quanto menor a casinha
Mais sincero o bom dia

Mais mole a cama em que durmo
Mais duro o chão que eu piso
Tem água limpa na pia
Tem dente a mais no sorriso

Busquei felicidade
Encontrei foi Maria
Ela, pinga e farinha
E eu sentindo alegria

Café tá quente no fogo
Barriga não tá vazia
Quanto mais simplicidade
Melhor o nascer do dia

Curiosidades

John: Podemos fazer uma música hardcore, depois uma caipira, mas não porque temos uma necessidade arqueológica de nos inspirar na universalidade. A gente faz o que dá vontade. Numa banda de hardcore, se você desliga a distorção você trai o movimento. A gente não tem movimento.

John: "Simplicidade" é uma toada caipira com instrumentação cibernética. Estava com a voz normal, mas achei que faltava uma cerejinha, aí decidi 'entortar' minha voz.

Fernanda: Em termos de sonoridade é uma das mais interessantes deste oitavo álbum. Apesar do título e da temática, vem recheada de elementos complexos e tecnológicos. John canta com voz de robô. Nos shows temos a participação especial de um astronauta bem legal, feito pelo Agnaldo Pinho (cenário da turnê Isopor).

Versão 2.0: aqui.

Participação especial nos shows: boneco/ robô/ astronauta Silício!
Veja-o em ação aqui.

Clipe

Direção: Agnaldo Pinho.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.

Amendoim

Letra

[John Ulhoa]

Acho que sou um cachorro sim
Acho que sou um cachorrim
Minha vida vai
Um ano contam sete
Rumo ao fim
Acho que ninguém tem dó de mim

Quase não me sobra tempo algum
Não conheço bem lugar nenhum
Fora do trabalho
Eu acho essa cidade
Tão ruim
Acho que ninguém tem dó de mim

Todo dia nasce um bebê
Pra dividir a vida com você
Todos os dias vão nascer
Bebês com meia vida pra viver
Todos os dias vão nascer
Ié ié ié!

Sou tão dedicado a ser comum
Anos vão passando um a um
E o tempo pela frente
Comigo é diferente
Conto assim:
Sete, catorze, vinte e um

Curiosidades

Fernanda: Vão dizer que determinadas músicas foram feitas para nossa filha. Mas há letras antigas sobre o tema. A gente usa a própria vida como inspiração, só que com uma dose de ficção para não ficar tão autobiográfico.

Fernanda: Claro que o cotidiano influencia. Mas, para a preservação da espécie "John e Fernanda", a gente adiciona uma boa dose de ficção. Se não vira autobiografia, ou a "banda do casal". John diz que hoje se inspira muito mais em Fernanda quando compõe. É por isso que antes ele cantava em mais faixas do que atualmente, já que elas não tinham o timbre e o jeito da cantora. Ela agora dá mais palpites também. Mesmo sem gravar violões e guitarra, nem assinar uma música sequer de Toda cura para todo mal.

Inspiração: Snoopy´s Classiks on Toys?

Arranjo de Lulu Camargo: aqui.

Clipe

Fernanda: Inspirada no Peanuts mesmo. A letra fala de tempo, cachorros, bebês e inadaptação. O clipe foi feito pelo Gabriel Barbosa, um novo talento aqui de Belo Horizonte, eu dei uns palpites no roteiro. Segundo os fãs, é uma das top 3 do disco.

Assista: Canal Pato Fu no YouTube.